SINDASP-MG recebe novo ouvidor do Sistema Prisional e deixa-o a par das situações de assédio nas unidades

2 Fev 09:28 2017 Por SINDASP Imprimir

Na tarde de hoje (01.02), o SINDASP-MG, representado pelo Presidente Adeilton e pelos Diretores Carlos Alberto, Wanderson Costa e Wesley Duarte, recebeu o novo Ouvidor do Sistema Prisional, Rodrigo Xavier, para dar as boas vindas e reforçar algumas demandas já encaminhadas ao órgão, mas que não tiveram retorno. O Presidente da Unimasp, Ronan Rodrigues, e os ASPs Alexandre Guerreiro e Warley também participaram da reunião e apresentaram a atual situação das unidades de Montes Claros e região.

Logo no início da reunião, o SINDASP-MG fez um alerta ao ouvidor sobre o crescente número de casos de assédio moral que vem tomando conta das unidades do estado. O ouvidor agradeceu as informações e convidou o Sindicato para participar da Semana de Enfrentamento ao Assédio Moral programada para o início de março. O SINDASP-MG terá assento no ciclo de debates sobre o tema.

Em seguida, o SINDASP-MG apresentou diversos problemas de ingerência das unidades causados pela interferência política nas escolhas dos gestores. O ouvidor registrou as situações apresentadas e declarou seu apoio para que seja cumprida a Resolução nº 1538, que prevê normas para indicação e nomeação de Diretores, passando pelo Conselho Penitenciário.

O Diretor Carlos Alberto também cobrou o cumprimento da Resolução n° 196 - Resolução de Conflitos - que tem sido frequentemente desrespeitada por outras forças de segurança. O SINDASP-MG ressaltou que os casos já foram encaminhados à Ouvidoria, bem como ao Ministério Público e à SEAP, sem retorno de nenhum destes órgãos. Dr. Rodrigo informou que irá resgatar estes casos, averiguar e cobrar o cumprimento da Resolução e a punição dos envolvidos.

Por fim, o SINDASP-MG agradeceu a presença do Dr. Rodrigo e afirmou que irá deixá-lo a par das denúncias e que conta com o apoio do ouvidor para por fim ao assédio moral nas unidades prisionais do estado. Dr. Rodrigo então agradeceu também as informações prestadas pelo Sindicato e reforçou que a ouvidoria irá trabalhar arduamente para levar os casos aos órgãos responsáveis e cobrar a apuração e solução de todas as denúncias. O ouvidor lembra aos Agentes Penitenciários que as denúncias podem ser feitar através do telefone 162.

Notícias relacionadas