SINDASP-MG participa de Audiência Pública em defesa do IPSEMG

27 Mar 17:34 2019 Por SINDASP Imprimir

O SINDASP-MG, representado pela Diretora Anita Tocafundo, participou da Audiência Pública convocada pela Comissão de Administração Pública da ALMG para discutir a situação do IPSEMG. A audiência foi realizada na tarde de ontem (26.03) e lotou o Auditório da Assembleia, ficando ainda servidores do na área externa, onde foi transmitida toda a sessão por meio de telão.

Representantes das entidades sindicais em defesa do IPSEMG apresentaram aos parlamentares suas principais reivindicações para a recuperação do Instituto. Como já vinha sendo discutido com diversas autoridades e entre os próprios membros dos Sindicatos, a única solução para a retomada da qualidade do IPSEMG é retomar sua autonomia administrativa e financeira, retirando os recursos advindos das contribuições do Caixa Único do Estado.

Todas as lideranças destacaram a preocupação com o destino do Instituto, principalmente com a tramitação do Projeto de Lei (PL) 367/19, de autoria do governador, cujo texto vincula o Ipsemg à Secretaria de Estado de Fazenda (SEF).

Porém, no mesmo dia, o governador encaminhou ao Plenário proposta de substitutivo ao PL 367/19, mantendo a vinculação do instituto à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

A Diretora do SINDASP-MG destacou que os servidores não aceitarão este desvio da verba do IPSEMG para nenhuma Secretaria: “não vamos aceitar que este dinheiro, que é retirado mensalmente dos nossos contracheques, seja usado para pagar contas que não nos diz respeito”, e completou “nossa luta hoje é pelo que é nosso de direito, pelo nosso patrimônio. O IPSEMG é nosso”.

Anita ressaltou ainda a realidade do Sistema Prisional mineiro que tem adoecido muitos servidores que necessitam dos serviços de saúde do IPSEMG: “Falo aqui pelo Sistema Prisional, nossos servidores estão adoecidos pelas sobrecargas e condições de trabalhos insalubres, pelas especificidades da atividade, e necessitam de um IPSEMG que funcione e que atenda seus servidores de forma digna”.

A falta de concursos públicos para reposição de servidores do Instituto, que atualmente está com um déficit altíssimo de pessoal, também foi questionada pelos sindicalistas. Outro ponto bastante explorado foi a falta de repasses do IPSEMG aos prestadores de serviço (Hospitais, Laboratórios e Clínicas) o que tem resultado no descredenciamento de importantes hospitais pelo Estado.

Os representantes do Sindpúblicos, Geraldo Henrique, e da Asthemg, Carlos Augusto, sugeriram o boicote dos parlamentares frente às propostas do Governo até que estes pagamentos sejam regularizados e os atendimentos sejam retomados.  

O presidente do Ipsemg, Marcus Vinicius de Souza, ouviu os questionamentos dos representantes sindicais e dos servidores, sem dar retorno para a grande maioria destes. Marcus informou que o orçamento do Ipsemg é de R$1,2 bilhões neste ano e a sua dívida com a rede credenciada soma R$300 milhões e que foi empenhado R$180 milhões em 2019.

Participaram da Audiência os deputados Beatriz Cerqueira (PT), que apresentou o requerimento para realização da audiência, João Magalhães (MDB), Osvaldo Lopes (PSD), Sargento Rodrigues (PTB), Carlos Pimenta (PDT), Gil Pereira (PP), Arlen Santiago (PTB), Celinho Sintrocel (PCdoB), Professor Cleiton (DC), Betão (PT), Doutor Paulo (PATRI), Leninha (PT). Todos os deputados presentes se comprometeram a apoiar a luta dos servidores na defesa do Ipsemg.

Notícias relacionadas