Presídios de Jequitinhonha e Almenara passam por inspeção sindical

10 Nov 09:59 2017 Por SINDASP Imprimir

O SINDASP-MG realizou, hoje (09.11), mais duas inspeções sindicais na região do Vale do Jequitinhonha. O Presidente Adeilton visitou as unidades de Almenara e de Jequitinhonha onde os problemas do Sistema Prisional mineiro são recorrentes e se agravam à medida que se distancia da capital.

Jequitinhonha


No Presídio de Jequitinhonha, Adeilton foi recebido pelo Diretor Adjunto Rodrigo Xavier que o apresentou as instalações da unidade que passa por uma série de melhorias após sua assunção. Todas as obras e adaptações estão sendo realizadas graças ao trabalho do Diretor Geral Oséias Chaves e sua equipe com apoio de órgãos locais como a Prefeitura, o Conselho da Comunidade e o Judiciário da Comarca de Jequitinhonha.

Graças a este trabalho desenvolvido na unidade, o Presídio já possui alojamentos, refeitório, guarita. Apesar do empenho e comprometimento da equipe da unidade, a falta de investimento do Governo é nítida. A unidade possui 42 vagas e, assim como as demais do Estado, está superlotada, com 123 presos. Apenas dois veículos atendem o Presídio, sendo que um deles não se encontra em boas condições para circulação.

Almenara
No presídio de Almenara a situação é ainda mais grave. A estrutura da unidade encontra-se em péssimas condições de conservação. O Presídio é uma das unidades assumidas da Polícia Civil e suas instalações são totalmente inadequadas aos padrões de encarceramento com um pátio irrisório, sem guaritas, portaria sem segurança e muitas instalações adaptadas – “puxadinhos”, como a horta e a fábrica de blocos que funciona aos fundos.

A superlotação também é gritante, são 221 detentos para 107 vagas. A unidade também conta com apenas três viaturas e uma em funcionamento. Não há carro para as demandas administrativas, apenas uma moto. Os agentes da unidade estão fazendo o TECAF, 15 ASPs estão fazendo o Treinamento e 14 farão semana que vem.

Mais duas unidades que refletem a péssima gestão do Sistema Prisional mineiro por parte da SEAP. Todos as demandas identificadas durante as inspeções foram registradas para os devidos encaminhamentos e, principalmente, cobranças por parte do SINDASP-MG, com o pedido de intervenção do legislativo e judiciário.

Notícias relacionadas