Nota de repúdio à conduta do Agente Coraci Raimundo de Oliveira e Outros

8 Mai 18:17 2017 Por SINDASP Imprimir

Eu, Adeilton de Souza Rocha, Presidente do SINDASP-MG, venho demonstrar publicamente minha decepção e revolta com a atitude do Agente Penitenciário Coraci e sua trupe ao impetrar Ações contra mim e nossos diretores na tentativa de tomar, a todo custo, a presidência do Sindicato perante o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, Justiça do Trabalho de Minas Gerais e Ministério Público do Trabalho. Não consigo entender o porquê da insistência deste cidadão em querer, de maneira baixa, destituir uma chapa legalmente eleita de um Sindicato que ele mesmo tentou impedir de ser criado. Isto mesmo, este cidadão tentou impugnar nossa carta sindical e, ao não conseguir, o mesmo fundou sua associação, a ASPESE.

Estou cansado deste tipo de perseguição suja e imoral, o que muito me estranha este repentino interesse destas pessoas em assumir a presidência, que nunca foi tão almejada na época das “vacas magras”. Tenho mais de 15 anos dedicados à luta sindical, estou há cinco anos como presidente, mas por trás deste cargo há toda uma história feita no meio sindical. Já fui filiado, delegado sindical, diretor estadual, diretor executivo. Não cai de paraquedas na cadeira que ocupo hoje. Quantas vezes gastei dinheiro do meu próprio bolso em questões básicas para o funcionamento do Sindicato, desde de café até conduções para locomoção de funcionários, diretores e filiados que tinham que vir à capital. Não tínhamos o mínimo de estrutura para trabalhar, mas tínhamos vontade e garra para lutar pelo crescimento do sindicato e da categoria.

É lamentável a forma com que o Agente Coraci gasta energia em tentar tomar o sindicato e semear a discórdia ao invés de se preocupar em usar sua associação para lutar pela categoria. Neste momento, no qual a categoria vem enfrentando tamanha injustiça na Reforma da Previdência e tem que partir para a batalha contra os parlamentares para ter seus direitos reconhecidos, onde está a Aspese? Se desgastando e desgastando nossa diretoria nesta ação injusta por ele noticiada nas redes sociais e que já apreciada e arquivada definitivamente pelo Ministério Público do Trabalho, que após examinar toda a documentação do processo eleitoral e os documentos inerentes as prestações de contas, afirmou nada ter encontrado de irregularidade, pois o DENUNCIANTE NADA PROVOU. E mais, qualquer pessoa poderá consultar INQUÉRITO CIVIL Nº: 001948.2016.03.000/9, em especial o RELATÓRIO DE ARQUIVAMENTO, pois esta informação encontra-se lá. 

E mais, referido senhor já bateu às portas da Justiça por duas vezes, sendo que em ambos os procedimentos suas pretensões foram desconsideradas.

Quem tiver interesse, pode consultar as ações às quais me refiro aqui, a de número 0010561-42.2017.5.03.0111, que foi arquivada no pelo Juiz do Trabalho e a de número 6144551-37.2015.8.13.0024, que tramitou na justiça comum. 

Peço a todos os filiados, em uma reflexão lúcida e racional, se é isto que queremos. Se queremos ser representados por um cidadão que só aparece quando lhe é de interesse, que sequer aparece nos campos de batalha. Eu estava em Brasília semana passada, eu participei da invasão ao Ministério da Justiça, eu estava nas ruas gritando contra a Reforma e pela Polícia Penal, eu estava em inúmeras outras manifestações, inclusive na greve de 97, junto com muitos de nossos atuais diretores, e em nenhum destes momentos eu vi o Coraci.

Declaro aqui também, que todas as medidas, sejam elas administrativas ou judiciais, serão tomadas para a retirada destes cidadãos, que tentam atrapalhar e impedir a luta legítima dos verdadeiros representantes sindicais, do nosso meio. Quem não deve, não teme e não temos o que temer. Vamos focar em nossas lutas e deixar que a justiça faça seu trabalho. Diferentemente deste cidadão, vamos trabalhar, vamos para a luta contra os nossos verdadeiros inimigos, pelos nossos direitos, que é o que realmente importa agora. Estamos passando por um momento de extrema importância para o futuro de nossa categoria e não vamos deixar nossa aposentadoria especial escapar.

Por fim, reafirmo a minha labuta em prol dos AGENTES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA  diuturnamente, ao contrário destas pessoas, pois procuro agir seriamente em tudo que faço em minha vida, não violando direito de ninguém, pois uma coisa que sou é democrata, e ser democrata é cumprir regras, respeitar diferenças políticas, participando com respeito nas instituições nas quais tenho a honra de participar, sempre tendo a VERDADE COMO NORTE, por fim, peço desculpas aos meus amigos, colegas, irmãos, guerreiros, que combatem o bom combate pelo desabafo, mas este individuo ultrapassou todos os limites. Repito: não devo nada à justiça e não temo as falácias por ele noticiadas, pois até aqui, todos os lugares que ele compareceu, as autoridades ali presentes deram razão ao SINDASP. Obrigado!!!!!!!!!

 

Adeilton de Souza Rocha

Presidente do SINDASP-MG

 

Notícias relacionadas