Nota de esclarecimento

8 Jul 09:38 2017 Por SINDASP Imprimir
Informamos para os devidos fins que os dirigentes do SINDASP têm sido alvo de perseguição o que gerou PAD junto a Corregedoria da antiga SEDS. Mesmo com a liberação formal do então Secretario de Estado Romulo Ferraz (Procurador de Justiça, membro do Ministério Público) como prova suficiente da regularidade da representação Sindical, os dirigentes sindicais foram punidos. Ajuizada a ação de anulação do PAD, a OIT notificou o Estado de Minas Gerais a se manifestar sobre o fatídico persecutório. O SINDASP jamais permitiu irregularidades de seus representantes mandatários como representantes da classe dos Agentes de Segurança Penitenciária. Todos os documentos comprobatórios poderão ser consultados junto ao sítio eletrônico do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Notícias relacionadas