Atenção! SINDASP-MG acompanha situação dos agentes baleados em frente à CPNH e cobra postura do Governo

31 Out 11:08 2017 Por SINDASP Imprimir

O SINDASP-MG esteve na Penitenciária Nelson Hungria, onde os Agentes Penitenciários Natan Gomes da Silva e Élber Vasconcelos Xavier foram baleados na manhã de hoje (31.10). Ao serem informados sobre o atentado, Vice-presidente Wanderson Costa, os Diretores Wesley Duarte e Carlos Alberto, se deslocaram para a unidade onde os Agentes cruzaram os braços durante toda a manhã em protesto à falta de segurança e o abandono do Sistema.

Enquanto isso, o Diretor Carlos Alberto, estava acompanhando o quadro de saúde das vítimas no Hospital Municipal de Contagem, para onde os mesmos foram transferidos, e prestando todo o apoio necessário às mesmas.

O Subsecretário de Segurança Prisional, Washington Clark, esteve na CPNH e convocou uma reunião com os servidores, a diretoria da unidade e o sindicato. O Vice-presidente Wanderson cobrou explicações e uma postura da Secretaria frente à situação.

Segundo o Subsecretário, as visitas na unidade serão interrompidas por 30 dias, conforme anunciado pelo Secretário Francisco Kupidlowski e que os Agentes baleados estão com escolta 24h à disposição.

Os ASPs também questionaram a demora na entrega das Carteiras Funcionais que o impedem de portar suas armas os deixando desguarnecidos. Em relação à isto, o Subsecretário se comprometeu a enviar um documento para as Polícias Militar e Civil autorizando os Agentes Penitenciários à portarem armas mesmo sem a carteira funcional em mãos.

Wanderson também informou aos presentes que o SINDASP-MG não aceitará retaliações sobre os ASPs que paralisaram pela manhã em protesto. Segundo Wanderson, o departamento jurídico do Sindicato estará atento e à disposição para atuar nos casos de retaliação contra filiados.

O Presidente do SINDASP-MG, Adeilton Rocha, também se manifestou frente ao atentado e cobrou um postura decente, respostas e atitudes do Governo diante da situação. O SINDASP-MG já comunicou, alertou e cobrou incessantemente das autoridades do Governo uma atitude firme e concreta frente ao caos que se instalou no Sistema Prisional Mineiro.

Ouça o áudio:

Notícias relacionadas