Assembleia Geral dos servidores da Segurança Pública irá definir ações de pressão ao Governo

3 Nov 12:36 2016 Por SINDASP Imprimir

A Comissão de Segurança Pública da ALMG debateu, na tarde de ontem (19.10), os atrasos salariais, pagamento do 13° e reposições inflacionárias. Em uma audiência longa com o plenário lotado, diversos representantes da Segurança Pública discursaram sobre o descaso do Governo para com os servidores públicos desrespeitando até mesmo o pagamento no 5º dia útil – direito conquistado há anos – e deliberaram uma Assembleia Geral para o dia 8 de novembro, às 14h, para definir ações de pressão ao Governo do Estado com possibilidade de Greve.

A sessão foi convocada e presidida pelo Deputado Sargento Rodrigues, único membro da Comissão presente. Diversas entidades representativas de classe e o Deputado Federal Subtenente Gonzaga compareceram e compuseram a mesa junto à Comissão. Apesar de também terem sido convidados, nenhum representante do governo compareceu à reunião.

O Diretor do SINDASP-MG Daniel Anunciação expôs a indignação dos Agentes Penitenciários, que enfrentam todos os dias um Sistema Prisional superlotado, sucateado e esquecido pelo Governo e convivem com ameaças do crime organizado e sequer possuem uma perspectiva de reposição de perda inflacionária: “é inadmissível hoje um servidor da segurança pública sair de casa sem voltar para o trabalho e não ser valorizado”.

O Deputado Sargento Rodrigues questionou a falta de verbas alegada pelo Governo para justificar os problemas nos pagamentos do funcionalismo público frente à alta despesa com viagens e publicidade. O parlamentar lembrou ainda que, além dos salários, o governo também tem atrasado o pagamento de diárias, ajudas de custo e até férias-prêmio para os servidores da segurança pública.

Cansados da morosidade e displicência do Governo, os servidores da Segurança Pública pediram união e pulso para se fazer um movimento forte e exigir o respeito devido. Para o Deputado Subtenente Gonzaga, apenas com ações mais concretas o objetivo será alcançado: “Já fomos por demais tolerantes e compreensivos”, disse.

Assembleia Geral dos servidores da Segurança Pública

Notícias relacionadas