Agentes se reúnem em protesto contra a falta de segurança em Uberlândia

21 Set 16:25 2016 Por SINDASP Imprimir

Na manhã desta segunda-feira (22.08), Agentes Penitenciários de Uberlândia se reuniram na Praça Tubal Vilela, no Centro, em luto pela morte do colega Luciano Lucas dos Santos, assassinado no último dia 17 de agosto enquanto voltava para casa após deixar plantão. Com vestimentas pretas e faixas, o grupo seguiu em passeata até a Praça Jacy de Assis, em frente ao Fórum Abelardo Penna.

Os manifestantes reivindicam melhores condições de trabalho e mais atenção do Governo com a segurança dos Agentes Penitenciários que são alvos de ameaças do crime organizado em todo o Estado. O agente penitenciário é o segundo a ser assassinado em Uberlândia em um ano. No dia 16 de agosto de 2015, Edson Ferreira da Silva, 49 anos, foi morto na Avenida Anselmo Alves do Santos, com vários tiros quando também saía do trabalho, no Presídio Prof. Jacy de Assis.

O advogado do SINDASP-MG da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, William Domingos, afirma que além da insegurança nas ruas, os agentes enfrentam também péssimas condições de trabalho dentro das unidades: “sofremos com a falta de efetivo nos presídios e com a superlotação carcerária, entre várias outras demandas internas, o que impede uma condição digna de trabalho e a ressocialização do reeducando”.

O SINDASP-MG reitera a cobrança de que o Governo solucione com urgência questões relacionadas à segurança dos Agentes que estão sendo proteladas pela gestão, como o acautelamento de armas, TECAF, carteira funcional, coletes balísticos, regulamentação da aquisição de armamento restrito e, acima de tudo, que sejam instauradas investigações eficientes que identifiquem os criminosos e ponham fim ao crime organizado. 

Agentes se reúnem em protesto

Notícias relacionadas